Slam Corpo Grita

NoVAS ApRESENTAÇÕES
emBREve
Apresentação 6.jpg
SINOPSE

O Slam Corpo Grita é uma modalidade de performance que conta com duplas de um surdo e um ouvinte, transmitindo poemas nas duas linguas, tematizando questões da identidade, cultura e comunidade surdas.

A presença dos surdos se revela como potência performativa; sua linguagem corporal extrapola a comunicação para gerar o poema. Aprendemos que, para além do aprendizado das línguas, há canais de acesso e que o afeto, o bem querer e o acolhimento, proporcionados pelo aventurar-se na vivência da diferença, traz benefícios para todos.

Indicação etária: LIVRE

FICHA TÉCNICA

DRAMATURGIA: Coletivo Cena Diversa construída em processo colaborativo.

 

DIREÇÃO: Rejane Arruda e Iasmyn Santos

ELENCO: Ester Correa, Tainá Arruda, Felipe Viana, Rhaylander Bill e outros.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: Ana Maria Bulhões.

APRESENTADORES: Daniel Monjardim (Português) e Claudia (Libras).

DESIGNER GRÁFICO: Alessandra Pin Ferraz

 

VÍDEOS: Letícia Dias 

FRAMES: Rejane Arruda.

 

ILUMINAÇÃO: Rejane Arruda

OPERAÇÃO DE LUZ: Ana Paula Castro

EQUPE DE PRODUÇÃO: Gabriel Caetano, Baby Gomes, Ananda Lugon, Rejane Arruda.

REALIZAÇÃO: Associação Sociedade Cultura e Arte (SOCA)/Cia Poéticas da Cena Contemporânea.

PATROCÍCIO: Wilson Sons

PARCERIA: Grupo de Estudos em Línguas de Sinais, Interpretação e Tradução  (LISIT-UFES)

HISTÓRICO da performance 

Estreou no Dia Internacional do Surdo30 de Setembro de 2019 na 1a Edição do CENA DIVERSA no TEATRO DA UFES junto ao EVENTO:

Comunidades SURDAS: DISCURSO, Pensamento e ARTE

título cena diversa escrito em lertas diversas sobre fundo amarelo e azul.
scc_linha.png