Slam Corpo Grita

Apresentação 6.jpg
SINOPSE

O Slam Corpo Grita é uma modalidade de performance que conta com duplas de um surdo e um ouvinte, transmitindo poemas nas duas linguas, tematizando questões da identidade, cultura e comunidade surdas. A presença dos surdos se revela como potência performativa; sua linguagem corporal extrapola a comunicação para gerar o poema. Aprendemos que, para além do aprendizado das línguas, há canais de acesso e que o afeto, o bem querer e o acolhimento, proporcionados pelo aventurar-se na vivência da diferença, traz benefícios para todos.

Indicação etária: LIVRE

FICHA TÉCNICA

DRAMATURGIA: Elenco.

 

DIREÇÃO: Rejane Arruda e Iasmyn Santos Ferreira

ELENCO: Ester Correa, Tainá Arruda, Felipe Viana, Rhaylander Bill, Raphaella Vasconcellos, Rejane Arruda, Yasmin Santos Ferreira, Ana Maria Bulhões, Diony Nery e outros.

APRESENTADORES: Daniel Monjardim e Joice Baiense.

DESIGNER GRÁFICO: Alessandra Pinheiro Ferraz

 

REGISTRO VIDEOGRÁFICO: Letícia Dias e Fagner de Souza.

REGISTRO FOTOGRÁFICO: Rejane Arruda e Letícia Dias.

 

ILUMINAÇÃO: Rejane Arruda

OPERAÇÃO DE LUZ: André Stefson

EQUPE DE PRODUÇÃO: Gabriel Caetano, Baby Gomes, Ananda Lugon, Rejane Arruda.

Estreou no Teatro da UFES no dia 30 de setembro de 2019 no projeto "Surdos, Cegos e Cadeirantes na Cena Diversa do Teatro Capixaba", com o apoio da SECULT-ES e recursos do FUNCULTURA.

NoVAS ApRESENTAÇÕES
emBREve
título cena diversa escrito em lertas diversas sobre fundo amarelo e azul.
scc_linha.png